Trailer Filme Soberano (São Paulo - 6x campeão brasileiro)

Trailer Filme Soberano sobre as 6 conquistas do São Paulo em Campeonatos Brasileiros.



Siga-nos no twitter: @futebolffv , no Facebook e/ou Assine nosso feed (RSS)

3 comentários:

Anônimo | 11 de setembro de 2010 12:59  

vai são pauloooo

Vicente Poeta | 2 de fevereiro de 2011 11:40  

Esse documentário me encheu os olhos de lágrimas e trouxe muito emoção a esse coração tricolor coral e São Paulino aqui em Fortaleza, no meu Ceará.
Assití ao filme / documentário em duas partes, nem por isso ofuscou o brilho e as emoções das lembranças de cada um dos títulos.
O que de mais interessante eu pude observar foi que a cada título tivemos um diferencial e um gostinho diferente de comemorar, seja ele aonde quer que fosse ou no Morumbí ou em outra praça desportiva. E, nesse interim destacamos duas figuras: uma imortal, o TELÊ SANTANA, mestre maior, alicerce e exemplo de vitórias e humilde torcedor e o jovem grande destaque, sem lógico desmerecer tantas e tantos outros do grupão, que é o jovem e maduro, Rogério Ceni, que aprendeu direitinho tudo que o velho professor (TELÊ) lhe ensinou.
As histórias desse garoto de 07 (sete) anos com câncer e hoje rapagão, também deixou um exemplo prá muitos, o milagre que talvéz não pago por ele, até hoje de DEUS e intermediado, pelo grande Apóstolo São Paulo (nosso padrinho).
Então, de todos os títulos, 1977, 1986, 1991, 2006, 2007 e 2008, cada um registra uma marca história e ficou difícil para mim proclamar a final ou o torneio mais eletrizante, mais emocionante e por isso encerro no título anterior ao hexa (2007), quando o São Paulo esteve por muitas rodadas lá na rabeira. Àquelas finais em penaltis, algum idiota pode dizer até que foi mera sorte, mas para chegar até ali, foi suor e raça, por isso não desmerece a consideração a cada um que honrou a briosa camisa preto, branca e vermelha (tricolexa).
Adorei o histórico, e estão de parabéns a todas as diretorias, comissões técnicas, a cada um dos jogadores e a nossos companheiros torcedores, que também participaram direto e indiretamente, pois brilharam como um jogador a mais, fora e dentro dos estádios.
Nesse ano 11, precisamos voltar a vencer, pois em 2010, houve uma certa acomodação. Salve o tricolor paulista e avante colegas torcedores!
Vicente Poeta.

Vicente Poeta | 2 de fevereiro de 2011 11:46  

Esse documentário me encheu os olhos de lágrimas e trouxe muito emoção a esse coração tricolor coral e São Paulino aqui em Fortaleza, no meu Ceará.
Assití ao filme / documentário em duas partes, nem por isso ofuscou o brilho e as emoções das lembranças de cada um dos títulos.
O que de mais interessante eu pude observar foi que a cada título tivemos um diferencial e um gostinho diferente de comemorar, seja ele aonde quer que fosse ou no Morumbí ou em outra praça desportiva. E, nesse interim destacamos duas figuras: uma imortal, o TELÊ SANTANA, mestre maior, alicerce e exemplo de vitórias e humilde torcedor e o jovem grande destaque, sem lógico desmerecer tantas e tantos outros do grupão, que é o jovem e maduro, Rogério Ceni, que aprendeu direitinho tudo que o velho professor (TELÊ) lhe ensinou.
As histórias desse garoto de 07 (sete) anos com câncer e hoje rapagão, também deixou um exemplo prá muitos, o milagre que talvéz não pago por ele, até hoje de DEUS e intermediado, pelo grande Apóstolo São Paulo (nosso padrinho).
Então, de todos os títulos, 1977, 1986, 1991, 2006, 2007 e 2008, cada um registra uma marca história e ficou difícil para mim proclamar a final ou o torneio mais eletrizante, mais emocionante e por isso encerro no título anterior ao hexa (2007), quando o São Paulo esteve por muitas rodadas lá na rabeira. Àquelas finais em penaltis, algum idiota pode dizer até que foi mera sorte, mas para chegar até ali, foi suor e raça, por isso não desmerece a consideração a cada um que honrou a briosa camisa preto, branca e vermelha (tricolexa).
Adorei o histórico, e estão de parabéns a todas as diretorias, comissões técnicas, a cada um dos jogadores e a nossos companheiros torcedores, que também participaram direto e indiretamente, pois brilharam como um jogador a mais, fora e dentro dos estádios.
Nesse ano 11, precisamos voltar a vencer, pois em 2010, houve uma certa acomodação. Salve o tricolor paulista e avante colegas torcedores!
Vicente Poeta.

Postar um comentário

Poste sua opnião. Assim estaremos sempre melhorando o blog.

Blog Widget by LinkWithin